Selecione seu Estado São Paulo
Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019


E-mail:
Senha:
Cadastre-se Login
Acessando.... Erro ao acessar. Esqueceu sua senha?

Plano de saúde é 3° maior desejo do brasileiro, aponta Ibope

Fonte: Blog do Corretor Data: 02 agosto 2019 Nenhum comentário

Pesquisa realizada a pedido do IESS demonstra que população valoriza o serviço por suas qualidades e não por demérito do SUS

SÃO PAULO – Contar com um plano de saúde é o 3° maior desejo de consumo do brasileiro. Segundo pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência a pedido do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), os quatro itens mais desejados pelos brasileiros (tanto os que já contam com plano quanto os que não) são educação (1°), casa própria (2°), plano de saúde (3°) e seguro de vida (4°).

José Cechin, superintendente executivo do IESS, destaca que o plano de saúde permanece como o terceiro maior desejo do brasileiro desde 2015, apesar de o País ter passado por momentos econômicos distintos em cada uma das pesquisas. "Independentemente do momento econômico, se as famílias estão com mais ou menos renda, mais ou menos endividadas ou mesmo do nível de emprego no País, o desejo por planos de saúde se manteve elevado nas 3 edições da pesquisa, 2015, 2017 e 2019", comenta. "E os números da pesquisa indicam que esse desejo está mais diretamente relacionado com a percepção de qualidade dos planos de saúde do que uma eventual percepção negativa da capacidade de atendimento do sistema público", avalia.

A percepção do especialista é reforçada pela avaliação dos entrevistados. Especialmente entre os não beneficiários. De acordo com a pesquisa, 54% dos brasileiros que não têm plano de saúde já contaram com o benefício em algum momento e 73% desejam ter/voltar a ter plano médico-hospitalar. E o principal motivo para desejar contar com um plano deste tipo, apontado por 82% dos entrevistados, é a qualidade do atendimento, entendida como maior facilidade de acesso e disponibilidade de tecnologia médica mais recente. "É importante notar que muitas das pessoas que não contam com o benefício hoje, já o tiveram em algum momento e, portanto, fazem uma avaliação com base em experiência própria e não percepção a partir de comentários de conhecidos, pesquisas e notícias", destaca Cechin.

O executivo ainda pondera que entre aqueles que não desejam o plano, o principal motivo é o preço, apontado por 59% deste público. "As pessoas valorizam o plano, desejam contar com ele, mas a dificuldade está em fazer com que seu custo caiba nas possibilidades econômico-financeiras da família", aponta.

Olhando as três edições da pesquisa nota-se que houve uma mudança na primeira colocação entre os beneficiários de planos de saúde. Em 2015, educação era o item mais desejado, seguido por casa própria. Em 2017, a ordem foi alterada, com moradia própria se tornando o maior desejo dos beneficiários. Já este ano, educação voltou ao topo da lista. "Acreditamos que a mudança se deu por conta do momento econômico. Em 2017, o desemprego tinha atingido proporções muito elevadas e muitas famílias estavam passando por dificuldades para se manterem em dia com as prestações da casa própria ou mesmo pagar o aluguel", relembra Cechin. "Ver que o plano de saúde permanece como o terceiro bem mais desejado, independente do momento, demonstra quão positiva é a avaliação deste serviço pela população", conclui.

Outros desejos

A distinção entre os desejos de beneficiários e não beneficiários de planos de saúde médico-hospitalares começa a aparecer no 5° item da lista. Enquanto os beneficiários desejam contar com previdência privada, os não beneficiários anseiam por celulares. Mas a diferença é pequena. Previdência privada é o 6° maior desejo dos não beneficiários e celular, o dos beneficiários.

Confira a lista dos maiores desejos dos beneficiários e não beneficiários de planos de saúde:

 

 

Para participar e deixar sua opinião, clique aqui e faça login.

 

Últimas