Selecione seu Estado São Paulo
Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019


E-mail:
Senha:
Cadastre-se Login
Acessando.... Erro ao acessar. Esqueceu sua senha?

FRANCISCO GALIZA

O futuro da indústria de automóvel

Fonte: Data: 03 março 2015 Nenhum comentário

A consultoria McKinsey – maior empresa de análise estratégica do mundo – acaba de publicar o estudo A road map to the future for the auto industry, avaliando as tendências da indústria de veículos no mundo.

Devido à importância desse segmento na área de seguros (e, particularmente, na carteira das corretoras), é sempre oportuno observar as conclusões obtidas em um texto com esse perfil. Abaixo, as cinco principais tendências detectadas:

• O fator China. Em 1994, a China representava 1% das vendas de veículos. Hoje, 20 anos depois, o número saltou para 25%, sendo agora o país com o maior mercado. Como referência, a Europa inteira representa 19%.

• Aumento da regulação. A regulação vai crescer em termos de segurança e de sustentabilidade. Esse é um grande desafio para a indústria, que deverá se adaptar constantemente às novas demandas.

• Conectividade digital do automóvel. Cada vez mais, a tecnologia entra no mundo dos veículos, fazendo com que esse seja um verdadeiro instrumento de comunicação. Por exemplo, nesse ano, a National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) – órgão que controla a segurança do tráfico viário nos EUA – afirmou que tornará obrigatória a comunica- ção digital entre os veículos. Com essa medida, no longo prazo, haverá menos batidas.

• Veículos compartilhados. Essa é uma tendência forte em economias mais modernas, sobretudo nas novas gerações. Ou seja, o automóvel para uso comum, sem a necessidade de haver a propriedade. Custo de manutenção, pouco espaço nas cidades, poluição e outros fatores influenciam esse comportamento. Quando precisar, aluga.

• Carros autônomos. Com todos os seus desafios, o carro sem motorista e controlado de forma eletrônica está se delineando no futuro. A pergunta não é “se”, mas “quando”.

O automóvel é a principal carteira de seguros no mercado brasileiro. Assim, qualquer análise sobre esse segmento deve ser vista com atenção por todos os profissionais que trabalham nessa área. A pesquisa da McKinsey pode ser conferida, na íntegra, através do link http://migre.me/nojHX

FRANCISCO GALIZA

É sócio da empresa Rating de Seguros Consultoria, mestre em Economia (FGV), membro da ANSP (Academia Nacional de Seguros e Previdência), e professor do MBA-Seguro e Resseguro (Funenseg).

 

Para participar e deixar sua opinião, clique aqui e faça login.

 

Últimas