Selecione seu Estado São Paulo
Quinta-Feira, 27 de Julho de 2017


E-mail:
Senha:
Cadastre-se Login
Acessando.... Erro ao acessar. Esqueceu sua senha?

Fenacor faz nova denúncia e pede punição para a Youse

Fonte: CQCS Data: 13 julho 2017 Nenhum comentário

Fenacor fez nova denúncia contra a Youse e solicitou à Susep que sejam adotadas “urgentemente” as devidas providências cabíveis. “Aguardamos uma exemplar punição e o natural indeferimento do pretendido registro pendente de manifestação dessa autarquia, uma vez que claramente eles estão atuando de maneira totalmente perniciosa e irregular no mercado regulado”, enfatiza o documento enviado para a autarquia.

A Federação solicita formalmente “medidas de supervisão, investigação, manifestação formal e a devida punição” sobre o fato de a denunciada oferecer “de maneira absurda” vantagem indevida e proibida por lei, devolvendo parte do prêmio para os segurados através do “Seguro Auto Friends”.

A Fenacor alerta ainda que a Youse, embora ainda esteja pretendendo obter registro como seguradora, já atua livremente no mercado.

O texto cita como prova da denúncia o teor de dois textos divulgados no site da Youse, que pode ser acessado neste link: https://www.youse.com.br/seguro-auto/friends/.

O primeiro texto informa que o Seguro Auto Friends é “um jeito inovador de fazer seguros” e promete reembolsar até 50% do valor do prêmio pago.

O segundo texto revela que esse reembolso “não é desconto, é grana no bolso”.

A Fenacor entende que essas “vantagens”, na verdade, se constituem em ilegalidades, são indevidas e precisam ser apuradas, sendo passíveis de punição pela Susep, inclusive, mas não se limitando, às disposições contidas no Decreto 2.063/40 (art. 126) e na Lei 4.594/64 (art.25).

No final do ano passado, a Fenacor já havia encaminhado para a Susep três outras denúncias contra a forma irregular como a Youse se apresentou para o público.

Na ocasião, a Federação apontou uma similaridade entre a forma como a Youse atua e a estratégia adotada pelas associações que comercializam a chamada proteção veicular. “Trata-se de atuação típica de mercado marginal, uma vez que não tem registro nem autorização da Susep para operar”, criticou a Fenacor, na época.

 

Para participar e deixar sua opinião, clique aqui e faça login.

 

Últimas