Selecione seu Estado São Paulo
Terça-Feira, 21 de Agosto de 2018


E-mail:
Senha:
Cadastre-se Login
Acessando.... Erro ao acessar. Esqueceu sua senha?

Documentário conta histórias de quem depende do plantão judiciário para cuidar da saúde

Fonte: Jornal O Dia Data: 12 junho 2018 Nenhum comentário

Rio - Três pessoas estão em risco e a única chance de salvá-las é com atendimento médico especializado. Mas não há vagas nos hospitais. Os parentes, então, recorrem ao plantão judiciário em busca da ordem de um juiz para a internação. Na madrugada de 12 de outubro de 2016, o jornalista Daniel Brunet estava no setor, no Tribunal de Justiça do Rio, e documentou o drama e o desfecho dessas histórias, que deram vida ao curta-metragem 'Plantão Judiciário'. O documentário será exibido hoje, às 19h, no Museu da Justiça, no Centro do Rio.

É a primeira vez que o curta será exibido na presença de juízes. Ao lado de Brunet, os magistrados Andréa Pachá e João Batista Damasceno irão participar de debate após a sessão gratuita ao público.

"Será uma oportunidade para sabermos dos juízes como eles encaram essa situação. Pois, em muitos casos, as ordens judiciais de internação não são cumpridas e fica por isso mesmo, sem consequências para o poder público ou para hospitais privados", disse Brunet.

O 'Plantão Judiciário', com duração de 15 minutos, mostra histórias que se multiplicam todos os dias, a cada sessão de trabalho dos juízes do setor. Uma delas é a de Abraão. Ele busca uma vaga de CTI para o irmão, que sofre com pneumonia e cirrose no leito de uma UPA. Vanessa também busca atendimento para o irmão. Ele foi baleado três vezes em uma tentativa de assalto, e precisa ser avaliado por um neurologista. Já o casal Raphael e Jessica tenta internar a filha de um ano em um hospital particular. "O filme mostra o desfecho das histórias desses personagens a partir do contato telefônico que eu mantenho com eles do TJ", contou o jornalista.

Mais de 40 mil processos

O filme chama atenção para um número alarmante. Segundo dado apurado por Brunet, há 48 mil processos, em tramitação no Tribunal de Justiça, relacionados às falhas na rede de saúde do Rio. Desses, os que mais cresceram foram ações de internação hospitalar. Os casos passaram de 2.433 processos, em 2013, para 5.294, em 2017, um aumento de 117%. "A precariedade do sistema de saúde gera mais trabalho para os juízes e desembargadores", conclui Brunet.

 

Para participar e deixar sua opinião, clique aqui e faça login.

 

Últimas